Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Experimentei uma coisa recentemente.

Cá em casa o pessoal gosta muito de massas e pizzas. Costumo comprar massa para pizza já pronta e, fazemos umas misturas malucas com o que encontramos disponível no frigorífico, no armário (relativo aos enlatados) e no cesto (da fruta).

Mas na última vez que fizemos pizza, ficou ao meu critério (isto quer fizer que não tive ajuda).

Reparei que no frigorifico tínhamos ainda uma parte da salada que sobrou no dia anterior, e tive a ideia de a usar para as nossas pizzas.

A salada, para além de alface, consiste também em muitas outras coisas. As nossas saladas são muito recheadas e diversificadas. Tirei as folhas de alface que já não estavam em condições (obviamente) mas aproveitei todo o resto: pimentos, tomates, queijos, morangos, etc...

A massa que usei desta vez era novidade para mim. Ao desembrulhar constatei que era maior que as minhas formas para pizzas. Assim, cortei tiras de queijo flamengo e mozzarela e coloquei-as nas bordas, dobrando-as sobre si mesmas. Obtive uma borda com massa recheada de queijo.

Juntei atum de conserva às duas pizzas.

O meu marido é muito crítico relativo ao modo como preparo as pizzas. Ele acha que coloco muita coisa.

Quando terminei constatei que, apesar de serem restos de uma salada e atum, as pizzas ficaram bastantes "pesadas"! Calculei a habitual crítica, mas surpreendentemente o James gostou, e muito.

Não acrescentei nenhum tempero nem molho de tomate, já que a salada tinha tempero. Terminei cobrindo as pizzas com queijo mozzarela.

Ficou, de facto, uma delícia.

 

IMG_1183.JPG

 

IMG_1186.JPG

 



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor